×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...

Túneis, criptas e galerias: 7 lugares no subterrâneo de SP

Giulia Trecco Giulia Trecco - Editora | São Paulo Secreto

lugares no subterraneo de são paulo

Você sabia que há um enorme espaço abandonado bem debaixo do Conjunto Nacional?

Sendo a maior cidade do Brasil, São Paulo tem milhares e milhares de lugares interessantes para conhecermos. A lista aumenta, porém, se levarmos em conta todos os túneis e galerias (secretos ou não) presentes no subsolo da capital paulista.

+ 5 passeios subterrâneos para descobrir São Paulo

Muito além das estações fantasmas do Metrô, Sampa tem muito mais vias subterrâneas espalhadas por aí. Algumas delas, inclusive, permitem visitas. Confira a lista:

Túnel da Casa das Caldeiras

Hoje tombada pelo Patrimônio Histórico, a Casa das Caldeiras foi fundada em 1920 para abrigar a produção de energia do parque industrial da família Maratazzo.

O local, hoje, virou um centro cultural. Seus túneis, também feitos com tijolinhos expostos, ficam abertos ao público.

Onde: Avenida Francisco Matarazzo, 2000 – Água Branca

Túnel do Hospital das Clínicas

A poucos palmos da Avenida Doutor Enéas de Carvalho Aguiar, estende-se um túnel de 103 metros que liga o Hospital das Clínicas ao Serviço de Verificação de Óbitos.

Chamado de “Túnel dos Mortos”, o espaço é utilizado cerca de doze vezes por dia, para transportar cadáveres de forma mais discreta. Não à toa, corpos de celebridades como Elis Regina e Raul Seixas já passaram por lá.

Mesmo com toda a curiosidade que cerca o local, ele não fica aberto ao público para visitação.

Onde: Avenida Doutor Enéas Carvalho de Aguiar, 255 – Cerqueira César

Passagem Literária da Consolação

Abaixo da Rua da Consolação, há uma via subterrânea que liga as calçadas do Petra Belas Artes e do Riviera Bar. As paredes dão espaço a grafites e colagens, exaltando nossa cultura, literatura e música. Por ali, há também um sebo de livros que com certeza vale a visita.

Publicidade

Cripta Imperial

Bem abaixo do Parque da Independência, no Ipiranga, foi construído em 1922 uma cripta. É lá que ficam os restos mortais de Dom Pedro I e das imperatrizes Leopoldina e Amélia. O local foi aberto ao público em 2000, quase cinco décadas após sua construção.

Onde: Praça do Monumento, sem número – Ipiranga

Porões do Theatro Municipal

O famoso Theatro Municipal também conta com uma rede de túneis. Pensados para ajudar na ventilação da sala de concertos, as vias subterrâneas também foram utilizadas para que grandes artistas chegassem ao local sem precisar passar pela Praça Ramos de Azevedo.

Hoje em dia, o espaço é utilizado pelo já queridinho Bar dos Arcos

Onde: Praça Ramos de Azevedo, sem número – República

Subsolo do Conjunto Nacional

Quem faz compras pelo Conjunto Nacional com certeza nem imagina que há um espaço quase tão grande no subsolo da construção. Com dois mil metros quadrados, a galeria sofre de completo abandono. Atualmente, a única entrada conhecida (e, obviamente, selada pela prefeitura) é um bueiro na esquina da Avenida Paulista com a Augusta.

Cripta da Catedral da Sé

A Catedral da Sé possui uma cripta em seu interior. Aberto para visitação, o local fica debaixo do altar e guarda as sepulturas de bispos e arcebispos de São Paulo e de vários importantes nomes da história do Brasil.

Onde: Praça da Sé, sem número – Sé

+ 7 bares no subsolo da cidade

Guias Secretos