×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...

Os vikings de São Paulo: conheça a comunidade escandinava da cidade

Giulia Trecco Giulia Trecco - Editora | Brasil

comunidade escandinava em são paulo
São Paulo é o abrigo de imigrantes de diversas nacionalidades, já sabemos. Apesar de já conhecermos muito bem a história de comunidades como a japonesa, alguns países acabam recebendo menos atenção, mas nem por isso são menos importantes. É o caso da Escandinávia, a região europeia composta por: Suécia, Noruega, Dinamarca, Finlândia e Islândia.

Na capital paulista, há um considerável contingente de escandinavos. E eles até poderiam passar despercebidos em meio à uma São Paulo tão miscigenada, não fosse o fato de possuírem um circuito cultural consolidado para representá-los por aqui.

É o caso, por exemplo, da tradicional Feira Escandinava, que acontece há mais de cinco décadas no Clube Pinheiros. Neste evento, o público pode se deliciar com delícias nórdicas, comprar objetos exclusivos dos países e ainda ajudar instituições beneficentes.

Além disso, no bairro do Campo Belo (principal reduto escandinavo paulistano), há a Igreja Luterana Escandinava de São Paulo e a Associação Escandinava Nordlyset. O Clube Escandinavo, como é conhecido, possui mais 130 anos de história. E, ao longo de todo este tempo, colaborou com a integração da maioria dos escandinavos radicados em São Paulo, através de atividades culturais e sociais.

É aqui também que está o restaurante Svanen. O mais tradicional restaurante escandinavo da cidade serve a tradicional gastronomia destes países. Aos domingos, serve o Smorgasbord, um buffet de 40 pratos diferentes e que era cultuado pelos Vikings.

Mais ao sul da metrópole, há a sede recreativa do Clube Escandinavo, na Represa Billings. Sendo que foi ali e na Represa de Guarapiranga que atletas da comunidade nórdica puderam treinar para transformar o Brasil em campeão no iatismo.

Curiosidade

Um sueco que merece destaque é Albert Loefgren, botânico sueco radicado no Brasil, notado principalmente por ter sido um dos pioneiros do conservacionismo brasileiro e responsável pela criação de algumas das primeiras áreas protegidas do país.

Em homenagem a Löfgren, o Horto Florestal de São Paulo leva o seu nome. A Rua Loefgren, na Vila Mariana, em São Paulo, inaugurada em 1930, também foi citada em sua homenagem.

horto florestal zn
@Governo do Estado de São Paulo
Cultura Guias Secretos