×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...
Cultura O Que Fazer

Casa Modernista da Rua Santa Cruz: a primeira casa modernista do Brasil

Giulia Trecco Giulia Trecco - Editora | São Paulo Secreto

casa modernista rua santa cruz

Conheça a história da residência, de autoria do arquiteto ucraniano Gregori Warchavchik, onde hoje funciona o Museu da Cidade de SP.

A Casa Modernista da Rua Santa Cruz, de autoria do arquiteto ucraniano Gregori Warchavchik, foi projetada em 1927 e construída em 1928. A obra é considerada a primeira da arquitetura moderna do Brasil. Na época, a residência do arquiteto gerou forte impacto nos formadores de opinião e críticos, muito disso por conta de não possuir excesso de ornamentos, algo recorrente no período em que foi construída. Assim, tornou-se um marco da transição do estilo clássico para o inovador.

+ Artacho Jurado: o não-arquiteto responsável por alguns dos prédios mais icônicos de São Paulo

Na década de 1920, a cidade de São Paulo passava por um período de ruptura com o tradicional, sendo a Semana de Arte Moderna de 1922 o evento mais emblemático deste movimento. Tal efervescência cultural chegou à arquitetura com a construção da Casa Modernista da Rua Santa Cruz.

Projetada para abrigar a residência do arquiteto Gregori Warchavchik, recém-casado com Mina Klabin, filha de um grande industrial da elite paulistana. Apesar da importância histórica e arquitetônica, a casa gerou impacto geral, com opiniões contrárias à nova orientação estética proposta. Além da construção, outro destaque do projeto foi o jardim, criado por Mina Klabin. Isso porque foi pioneiro no uso de espécies tropicais.

+ Viaduto Santa Ifigênia: patrimônio belga de São Paulo

Em 1935, a casa passou por uma reforma, quando o arquiteto procurou adequá-la para a família que crescia, ao mesmo tempo em que experimentava alterações na lógica da circulação e no arranjo dos ambientes. Nos anos seguintes, pequenas alterações ocorreram, conforme mudavam as necessidades da família, mas, de modo geral, o conjunto manteve-se com as mesmas feições até os dias de hoje.

casa modernista rua santa cruz
FlaviaC/Wikipedia

A família residiu ali até meados dos anos 1970, quando vendeu a propriedade. Em 1984, a residência foi tombada pelo Condephaat ( Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo ), seguido pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) e posteriormente foi também tombada pelo Conpresp (Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo) devido à sua importância histórica, artística, arquitetônica e cultural.

Publicidade

Atualmente, a Casa Modernista faz parte do Museu da Cidade de São Paulo. E é possível visitar o espaço de terça a domingo, das 11h às 15h, gratuitamente.

+ Estação da Luz: arquitetura inglesa no centro de SP

Onde: Rua Santa Cruz, 325 – Vila Mariana

Foto de capa: Museu da Cidade de São Paulo

Tags: história