×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...
Cultura Guias Secretos

Ruas de São Paulo: 9 endereços famosos da ZL e o porquê de seus nomes

Giulia Trecco Giulia Trecco - Editora | São Paulo Secreto

ruas da ZL

Maior área de São Paulo tem vias que homenageiam desde líder religioso a professor de matemática e empresários.

Depois de listar ruas com nomes bastante curiosos, o São Paulo Secreto deu um rolê pela Zona Leste em busca de mais histórias legais.

+ 9 mulheres que dão o nome a ruas de São Paulo

Abaixo, separamos nove importantes ruas e avenidas e as respectivas explicações sobre seus nomes.

Avenida Alcântara Machado

Com 4,8 quilômetros de extensão, faz parte da Prefeitura Regional da Mooca e interliga a Rua da Figueira à Avenida Salim Farah Maluf. Foi batizada em homenagem ao escritor paulista António de Alcântara Machado (1901 – 1935). Representante do movimento modernista, sua principal obra é “Brás, Bexiga e Barra Funda”, publicada em 1928.

Rua Azevedo Soares

Foi batizada com os sobrenomes de Joaquim José de Azevedo Soares, um distinto professor de matemática que decidiu investir em terras na cidade. Uma das glebas adquiridas acabou doada à Irmandade do Divino Espírito Santo, com a condição de que esta coordenasse a construção de uma capela. Foi assim que surgiu a Paróquia Nossa Senhora do Bom Parto, uma das igrejas mais tradicionais do Tatuapé.

Avenida Sapopemba

Nomeada a partir de duas palavras do idioma tupi: sapo (raiz) e pem (com protuberâncias), assim como a árvore Sapopema. Inaugurada no século XIX como Estrada de Sapopemba, teve seu nome alterado somente em 1954, por lei sancionada pelo então prefeito Jânio Quadros. Ao todo, tem 45 quilômetros de extensão, cortando um total de cinco subprefeituras e sendo considerada a maior avenida do país.

Avenida Ragueb Chohfi

Parte de uma das primeiras gerações de imigrantes árabes no Brasil, Ragueb Chohfi (1890 – 1983) foi um importante empresário sírio do ramo têxtil. Na década de 1920, abriu comércio na rua 25 de março e fundou, junto a outros membros da sociedade sírio-libanesa, o Clube Homs, cuja sede fica na Avenida Paulista. A via que leva seu nome interliga os distritos de São Mateus e do Iguatemi.

Avenida Doutor Eduardo Cotching

Localizada na Vila Formosa, a avenida presta homenagem ao engenheiro Eduardo da Fonseca Cotching (1881 – 1930), considerado um dos incentivadores do desenvolvimento agrário por aqui. Foi responsável pela criação da Sociedade Rural Brasileira, em 1919, época na qual o café ainda era o principal produto de exportação brasileira.

Publicidade

Rua Francisco Marengo

Localizada no bairro do Tatuapé, a rua homenageia o imigrante italiano Francesco Marengo (1875 – 1959), pioneiro na produção de vinho aqui em São Paulo. Também é reconhecido por ter trazido ao Brasil as primeiras mudas de uvas niágara, exportadas pelos Estados Unidos. Sua esposa, Emília Marengo, também teve seu nome eternizado em uma outra rua do Tatuapé.

Avenida Matteo Bei

Matteo Bei (1880 – 1946) foi um empresário do ramo imobiliário que comprou, em 1946, os lotes onde futuramente seria fundado São Mateus. Inclusive, a avenida que leva seu nome é tida como a principal via de comércio do bairro.

Avenida Celso Garcia

Seu nome presta tributo ao jornalista, advogado e vereador Afonso Celso Garcia da Luz (1869 – 1908). Considerado defensor dos mais necessitados, conseguiu aprovar a criação de bondes especiais para operários durante sua carreira política. Como jornalista, trabalhou em redações importantes como a “Gazeta do Povo”, “O Estado de S. Paulo” e “Correio de S. Paulo”.

Avenida João XXIII

O italiano Angelo Roncalli (1881 – 1963) entrou para a história por seu pontificado, para o qual escolheu adotar o nome João XXIII. Em seu papado, que durou pouco mais de quatro anos, implementou uma série de reformas importantes na igreja, como a boa relação com outras religiões. Também pregava a liberdade religiosa e advogava pelos direitos humanos. Por conta disso tudo, é até hoje conhecido como “papa bom”, um dos melhores líderes que a Igreja Católica já teve.

+ Ruas de São Paulo: o que aconteceu em 25 de março?

Foto de capa: Avenida Celso Garcia
Adélia Yamasaki/Flickr