×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...
O Que Fazer

Antigo Hotel Hilton: conheça a história do ‘edifício cilíndrico’ da Avenida Ipiranga­­

By Giulia Trecco

antigo hotel hilton

Hoje ocupado por desembargadores, edifício já serviu como um dos hotéis mais luxuosos da cidade.

Passear pela região central de São Paulo é ter a oportunidade de observar vários edifícios históricos. Um dos mais imponentes é, certamente, o antigo Hotel Hilton, localizado na Avenida Ipiranga, bem em frente ao emblemático Copan.

+ Copan, Martinelli e outros prédios emblemáticos de São Paulo

Reconhecê-lo é bem fácil, afinal o formato redondo do prédio é um grande destaque. Projetada pelo arquiteto Mário Bardelli, a construção foi inaugurada em 1971, com 104 metros de altura, 34 andares e 391 acomodações. O paisagista Roberto Burle Marx assinou um jardim no 10º andar, enquanto a piscina foi obra de Oscar Niemeyer. O caráter majestoso do edifício inspirou até mesmo uma música de Tom Zé.

Idealizado como um dos primeiros hotéis de luxo de São Paulo, o Hilton oferecia atendimento de alto padrão semelhante ao de outras unidades da rede, como as de Roma, Paris e Washington. A estrutura oferecia quartos deslumbrantes, teatro, sala de convenções, bancos, restaurantes, drogarias, lojas, cinema e garagem para 300 carros. Além disso, a discoteca “The London Tavern” também funcionou por lá, atraindo jovens de todos os cantos da cidade.

 

Descaracterização, mudança e atualidade

Além de receber hóspedes ilustríssimos, incluindo personalidades internacionais, o Hilton também se tornou um importante ponto para eventos corporativos. Festas, jantares e convenções de empresas eram sediados lá, principalmente por conta da localização central do hotel.

Com o tempo, o movimento de hóspedes foi diminuindo, enquanto a procura para eventos específicos continuava alta. Isso contribuiu para a descaracterização do hotel, que acabou desativado em 2004. A rede a funcionar três anos depois, em uma construção igualmente luxuosa no bairro do Morumbi.

Publicidade

Depois da mudança, o prédio na Avenida Ipiranga passou por uma reforma de R$ 10 milhões. As obras duraram quatro meses e exigiram mão de obra de pelo menos 500 trabalhadores. Posteriormente, acabou nas mãos do Tribunal de Justiça de São Paulo, que hoje utiliza as numerosas suítes como gabinetes para desembargadores.

Mesmo com a demolição de boa parte da estrutura interna, o edifício continua quase o mesmo por fora. Sua fachada branca de mármore foi tombada, juntamente à área da piscina e ao jardim de Burle Marx.

Onde: Avenida Ipiranga, 165 – Vila Buarque

+ Qual é o prédio mais alto de São Paulo? 

Foto de capa: Fernanda Grillo/Wikipedia

Tags: história