×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...

Vale o bate e volta: seis lugares imperdíveis para conhecer no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida

Giulia Trecco Giulia Trecco - Editora | Brasil

Santuário Nacional Nossa Senhora Aparecida

Todos os anos, mais de 12 milhões de fieis visitam o Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida em busca de paz e conforto espiritual. Além de participar das missas, os peregrinos podem desfrutar dos espaços que integram o complexo religioso.

Os atrativos unem fé, arte, história e natureza, oferecendo alternativas de lazer para as férias de verão. Que tal aproveitar o fim de semana e colocar nas opções de bate e volta? Confira as atrações:

Trem do Devoto

Uma viagem de trem em meio a uma paisagem com cenários e estátuas que relembram os principais momentos da vida de Cristo. Essa é a experiência oferecida pelo Trem do Devoto.

Além disso, o monotrilho serve como opção de transporte para os peregrinos que visitam o Caminho do Rosário. O trecho liga a Cidade do Romeiro ao Porto do Itaguaçu, onde a imagem da santa foi encontrada, no Rio Paraíba do Sul, em 1717.

📆 Segunda, quarta, quinta e sexta, das 9h30 às 16h30
Sábado e domingo, das 8h às 16h30

🎫 A partir de R$ 6 (meia-entrada) por trecho

Caminho do Rosário

A bordo do trem, o visitante percorre um trajeto de 1,4 km passando pelo Caminho do Rosário. Este museu a céu aberto abriga 128 esculturas e 20 cenários, que retratam os quatro Mistérios do Rosário (Gozosos, Dolorosos, Gloriosos e Luminosos).

O projeto paisagístico ainda inclui mais de 90 espécies de plantas, que se misturam com a vegetação nativa da mata ciliar do Rio Paraíba do Sul, unindo arte e natureza.

📆 Todos os dias, das 5h às 19h

🎫 Grátis

Memorial da Devoção Nossa Senhora Aparecida

Construído em homenagem ao Jubileu dos 300 anos, o memorial é um projeto de evangelização por meio da arte e tecnologia, que abriga o Cine Padroeira, o Museu de Cera, o Cantinho dos Devotos Mirins e um espaço para exposições.

Todas as atrações unem arte e efeitos multimídia, para levar o visitante a uma experiência sensorial única pelos três séculos de história de Nossa Senhora.

No “Museu de Cera”, 68 estátuas em tamanho natural recriam os principais milagres e acontecimentos relacionados a Santa. Já no “Cine Padroeira” o visitante vive uma experiência imersiva, que reúne o que existe de mais moderno em projeção cinematográfica.

A sala conta com dez projetores de alta definição, que exibem imagens simultâneas em cinco telas especiais. O sistema cria efeitos holográficos em 3D, sem a necessidade do uso dos óculos 3D.

📆 Todos os dias, das 9h às 18h

🎫 R$ 15

Bondinhos

Depois de uma viagem pela história, os turistas são desfrutam de um passeio nas alturas. Os bondinhos aéreos de Aparecida foram construídos para facilitar o acesso dos devotos de Nossa Senhora ao Morro do Cruzeiro, um importante ponto de peregrinação do complexo do Santuário Nacional.

O percurso tem cerca de 1,1 km de extensão, a uma altura de até 120 metros. No Morro do Cruzeiro, os turistas podem ainda apreciar uma vista privilegiada da Basílica e de toda a região, na Torre do Mirante, que possui 30 metros de altura e um andar panorâmico de 360°.

📆 Segunda a sexta, das 9h30 às 16h30
Sábado, das 8h às 17h
Domingo das 8h às 16h30

🎫 A partir de R$ 16 (meia-entrada)

A primeira Basílica

Inaugurada em 24 de junho de 1888, a igreja hoje conhecida como Basílica Velha é um dos grandes patrimônios históricos de Aparecida e um dos símbolos do centro histórico da cidade.

A Basílica Velha foi oficialmente tombada pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat), em 18 de abril de 1982.

Passarela da Fé

Para ligar os dois principais templos – a Basílica Velha e a Basílica Nova – a Passarela da Fé foi inaugurada em 1971. Dias depois, uma grande procissão percorreu pela primeira vez a via, levando a imagem de Nossa Senhora de 1717.

Desde então, milhões de fiéis já percorreram os 392,2 metros de extensão da estrutura. Para a historiadora Tereza Pasin, a passarela representa a “união entre o passado, com a Basílica Velha no Morro dos Coqueiros, e o presente, com a Basílica Nova no Morro das Pitas”.

O Que Fazer Viagens