×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...

Museu Judaico de São Paulo abre as suas portas ao público

Giulia Trecco Giulia Trecco - Editora | Brasil

Museu Judaico de São Paulo
Neste domingo, dia 5, Museu Judaico de São Paulo (MUJ) abriu as suas portas ao público, em plena festa de Chanuká. Durante as últimas duas décadas, a comunidade empenhou-se na criação deste espaço que visa cultivar as diversas expressões, histórias, memórias, tradições e valores da cultura judaica.

O museu está no Templo Beth-El, no bairro da Bela Vista, um edifício tombado pelo patrimônio municipal e guardião do maior acervo judaico do país. Por aqui, o visitante encontrará exposições, biblioteca, café com delícias judaicas, programação educativa e muito mais.

De acordo com a instituição, a sua missão é “conectar o público brasileiro à cultura judaica para a construção de uma sociedade justa e plural”.

O Templo Beth-El

Projetado no estilo bizantino, o prédio do templo com seus sete lados, enfatiza os sete dias da Criação e as sete cores do arco-íris.
Em 2004, o Beth-El cedeu as instalações para o Museu Judaico de São Paulo, que começou a sair do papel.
Além disso, o espaço passou por uma ampla reforma para preservar o ambiente original perpetuando a memória daqueles que viabilizaram o espaço inicial.

O Museu Judaico de São Paulo pode ser visitado de terça a domingo, das 10h às 18h. Adquira o ingresso antecipadamente através do site oficial pelo valor sugerido de R$ 20 (R$ 10 a meia-entrada).

Onde: Rua Martinho Prado, 128 – Bela Vista

Cultura Notícias