×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...
Cultura O Que Fazer

MASP resgata história de escultora na mostra ‘Conceição dos Bugres’

Giulia Trecco Giulia Trecco - Editora | São Paulo Secreto

MASP-Conceicao-dos-Bugres

Descubra a história e a arte desta importante escultora de origem indígena.

O MASP abre nesta sexta, dia 14, a mostra “Conceição dos Bugres: tudo é da natureza do mundo”. A exposição dá continuidade ao movimento “Histórias Brasileiras” da instituição, cujo objetivo é colocar um holofote em artistas que geralmente não recebem o devido destaque nos livros oficiais de história da arte nacional.

+ Que tal visitar o MASP sem sair do sofá?

Conceição Freitas da Silva, mais conhecida como Conceição dos Bugres (1914-1984), foi uma importante escultora de origem indígena. O destaque é a produção de “bugres”, peças geralmente talhadas em madeira e cobertas por cera de abelha. Embora as esculturas tenham várias semelhanças, cada peça apresenta detalhes sutis e únicos, principalmente nas expressões faciais. A altura também varia, de 4,5 cm a 115 cm.

Ao todo, 119 peças da artista fazem parte da exposição, que fica em cartaz até 30 de janeiro de 2022. Os ingressos custam R$ 45, com meias-entradas a R$ 22. A entrada é gratuita às terças, mediante reserva pelo site do MASP.

Publicidade

Histórias Brasileiras

Conceição dos Bugres foi escolhida para iniciar o terceiro biênio do movimento “Histórias Brasileiras”, do MASP. A iniciativa começou em 2016, com a exposição “Agostinho Batista de Freitas”, e continuou em 2018, na mostra “Maria Auxiliadora: vida cotidiana, pintura e resistência”.

Onde: Avenida Paulista, 1578 – Bela Vista