×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...
Cultura Notícias

Festival pretende criar o maior museu de grafite a céu aberto do país

Giulia Trecco Giulia Trecco - Editora | São Paulo Secreto

festival de grafite sp

1ª edição do NaLata International Art Festival quer consolidar São Paulo como a capital mundial do grafite.

Nos últimos dias, o Largo da Batata, na Zona Oeste de São Paulo, passou a receber 15 artistas nacionais e internacionais que estão transformando a região. A partir do dia 20, 3689 m² de arte serão entregues à população da capital. Serão 12 grafites em empenas de prédios do largo, tornando o conjunto o maior museu brasileiro de grafite a céu aberto.

A 1ª edição do NaLata Festival Internacional de Arte quer consolidar São Paulo como a capital mundial do grafite.

VEJA TAMBÉM: Aquário Urbano deve se tornar o maior grafite do mundo

Os quinze artistas participantes são consagrados nacional e internacionalmente, além de seguirem os mais diferentes estilos. Entre os brasileiros, estão nomes já conhecidos do cenário, como: Alex Senna, Enivo, Evol, Marcelo Eco, Mari Mats, Mateus Bailon, Pri Barbosa e Rafael Sliks.

A ideia desse “museu” é dar acesso democrático as obras de arte urbana. Isso porque qualquer um que passar pela região poderá admirar os trabalhos, seja um pedestre, ou quem está no transporte coletivo ou privado.

Quem quiser fazer o trajeto, algumas das obras já estão em fase de finalização:

 

Publicidade

Ver esta publicação no Instagram

 

Pra quem fizer o trajeto de carro ou bike, o caminho está cheio de arte nova 🖤 . @marceloeco @selon.art_ @gleo_co @priii_barbosa @paola_delfin @mateusbailon @alexsenna @mari_mats @enivo . #NalataFestival #Nalata #AgenciaInHaus

Uma publicação partilhada por Nalata Festival (@nalata.festival) a

VEJA TAMBÉM: Um tour virtual por 10 dos grafites mais conhecidos da cidade

Foto de capa: @nalata.festival