×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...
Notícias

Fase Emergencial: SP adota novas medidas para conter a pandemia

By Giulia Trecco

fase emergencial

Restrições na circulação começam a valer a partir de segunda. Saiba o que muda.

O governador João Doria anunciou nesta quinta, dia 11, a adoção de uma fase emergencial de enfrentamento à pandemia. A partir da próxima segunda, dia 15, medidas mais duras de restrição entram em vigor. Elas se estendem até o dia 30 deste mês, em uma tentativa de frear o aumento de novos casos, internações e mortes pelo coronavírus. Além disso, o estado espera conter a sobrecarga em hospitais de todo o estado.

Doria lembrou durante a coletiva de imprensa que os hospitais estão chegando no limite máximo de ocupação. Por isso, as medidas mais duras de distanciamento social se tornam imprescindíveis.

Vou honrar o cargo que ocupo, mesmo que isso custe minha popularidade. Vocês me elegeram para cuidar de vocês, não para cuidar de mim.

A partir do dia 15, passa a haver toque de recolher nos 645 municípios  de São Paulo todos os dias, entre 20h e 5h. Também fica vetado o acesso a parques e praias. Haverá proibição completa a qualquer tipo de aglomeração, e o uso de máscaras deve ser intensificado em qualquer ambiente interno ou externo de acesso público.

Veja também: São Paulo já aplicou mais de 1 milhão de doses da vacina

O que muda da Fase Vermelha para a Fase Emergencial?

Para ampliar o distanciamento social e reduzir a circulação urbana, foram ampliadas as restrições de algumas atividades comerciais autorizadas na fase vermelha. O que está proibido a partir de segunda:

  • Retirada presencial de pedidos em restaurantes e lanchonetes;
  • Atendimento presencial em lojas de material de construção;
  • Celebrações religiosas coletivas;
  • Atividades esportivas em grupo.
Como fazer pedidos em restaurantes?

Só será possível fazer entregas em sistema drive-thru, entre 5h e 20h, ou por delivery – através do telefone ou aplicativos.

Publicidade

E os supermercados?

Os supermercados continuam a funcionar sem restrições.

Trabalhadores em home office

O teletrabalho passa a ser obrigatório para todas as atividades não essenciais. Isso significa que, além de órgãos públicos, escritórios particulares e serviços de call center devem adotar o regime de home office (trabalho a partir de casa).

Para evitar aglomeração nos transportes públicos, o governo recomenda que as prefeituras criem horários para os trabalhadores de serviços essenciais. Sendo:

  • Das 5h às 7h para profissionais da indústria;
  • 7h às 9h para os de serviços;
  • e 9h às 11h para os trabalhadores do comércio.

Veja também: Saiba como fazer o pré-cadastro para vacinação na plataforma ‘Vacina Já’

Foto de capa: Anastasia Shuraeva

 

Tags: política