×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...
O Que Fazer

Dia Mundial da Bicicleta: um passeio pela capital em cima da magrela

Giulia Trecco Giulia Trecco - Editora | São Paulo Secreto

dia mundial da bicicleta: passeio por são paulo

Infelizmente, este ano, o dia tem de ser comemorado em casa; mas que tal guardar as dicas para um tour de bike quando tudo voltar ao normal? 🚴‍♀️🚴‍♂️

Para os amantes da bike, a cidade tem atualmente quase 500 km de ciclovias e ciclofaixas permanentes, além das ciclofaixas de lazer que funcionam aos domingos e feriados nacionais.

A magrela vem se tornando um meio de transporte adotado por paulistanos, mas é claro que continua sendo uma ótima opção de lazer. Por isso, nesse Dia Mundial da Bicicleta, separamos uma lista de lugares para você visitar com a sua bike e conhecer a cidade dessa nova maneira.

Alguns tours que você pode fazer

Bike Tour
Promove roteiros guiados e gratuitos, com direito a áudio em inglês, visitando diversos pontos turísticos da cidade e contando fatos históricos e curiosidades, além de poder dar umas boas pedaladas pela cidade.

Sampa Bikers
O grupo promove diversos tipos de passeios para os interessados. Há o Pedal Noturno, que promove roteiros pela cidade durante a noite. Há opções ecológicas, envolvendo maiores aventuras, passeios temáticos para as estações do ano, um exclusivo para mulher e também trajetos realizados durante o dia.

Lugares para um ótimo passeio de magrela

Parques da capital

Começamos a lista com uma ideia que pode parecer um pouco óbvia, mas para quem ainda não arrisca andar pelas ruas e avenidas de São Paulo, vale sempre a pena. Só na capital, temos mais de 100 parques abertos ao públicos – de todos os tamanhos e em todas as regiões.

Alguns deles, são conhecidos pelas enormes ciclovias, como é o caso dos parques Ibirapuera e Villa-Lobos. Na zona leste, o Parque do Carmo tem 1,5 milhão de metros quadrados de uma das poucas áreas de Mata Atlântica da capital.

parque do carmo
@Olhares

Avenida Paulista

Aos domingos e feriados, a avenida mais paulistana da capital se torna um verdadeiro parque em meio aos prédios. Durante a pedalada, você pode visitar o MASP, a Casa das Rosas, a Japan House e tantas outras opções culturais que existem por lá. Além disso, a Avenida Paulista oferece opções gastronômicas para todos os gostos e você pode sempre aproveitar para saborear os pratos mais gostosos da cidade.

paulista fechada
@Heloisa Ballarini/Secom

Minhocão

Publicidade

O Elevado Presidente Costa e Silva, conhecido popularmente como o Minhocão, é uma via liga o centro à zona oeste da cidade. A partir das 15h do sábado até o fim do domingo, o acesso aos carros também fica é proibido para uso da população.

Assim como a Avenida Paulista, se torna um verdadeiro parque sem árvores. Super cultural, durante o seu passeio é grande a chance de encontrar grupos culturais a apresentarem-se por lá.

minhocao sp
@archdaily

Avenida Cruzeiro do Sul

Aos domingos, quem mora na zona norte, pode dar um rolê pela ciclofaixa da Avenida Cruzeiro do Sul. Apesar de não ser muito longa, o trajeto passa por pontos como Parque da Juventude e pelo Museu Aberto de Arte Urbana (MAAU), com alguns dos grafites mais bonitos da cidade.

av cruzeiro do sul
@Cesar Ogata/Secom

Avenida Brigadeiro Faria Lima

Os faria limers ganharam o apelido por algumas razões, uma delas é a enorme concentração de pontos de retirada e devolução de bicicletas coletivas. Isso faz com que os jovens da região adotem o meio de transporte. Lá, os ciclistas contam com mais de dois quilômetros de ciclovias e que ainda passam por pontos como Largo da Batata e o Instituto Tomie Ohtake.

Ciclovia na Avenida Brigadeiro Faria Lima, região oeste de São Paulo.
Rovena Rosa/AgÊncia Brasil

Ciclovia do Rio Pinheiros

Apesar de vivermos cercados por dois rios enormes – o Tietê e o Pinheiros -, a relação do paulistano com essas águas não é das melhores. Infelizmente, a poluição nos afasta de viver próximo deles. Mas para fazer as pazes com essa natureza que não tem culpa do mal que a fazemos, você pode dar uma chance à Ciclovia Rio Pinheiros, que tem 21,5 quilomêtros de extensão e é uma alternativa para o deslocamento entre a estação da CPTM Villa Lobos – Jaguaré e Interlagos.

Ciclovia_do_Rio_Pinheiros
@Wikipedia

Foto de capa: Free-Photos