×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...
Cultura

CCBB-SP recebe exposição sobre Ivan Serpa, um dos mais importantes artistas plásticos do Brasil

By Giulia Trecco

Ivan Serpa

A mostra, que passou pelo RJ e BH, chega a São Paulo com uma montagem exclusiva até 12 de abril.

O Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo inaugura na próxima quarta, dia 3, a exposição Ivan Serpa: A Expressão do Concreto. A mostra apresenta 200 trabalhos, de diversas fases do artista que morreu em 1973, mas deixou obras que abrangem uma grande diversidade de linguagens. Serpa utiliza várias técnicas, tornando-se uma referência para novos caminhos na arte visual nacional.

Com curadoria de Marcus de Lontra Costa e de Hélio Márcio Dias Ferreira, a mostra apresenta obras de todas as fases e técnicas utilizadas pelo artista. Ivan Serpa: a expressão do concreto percorre a rica trajetória do artista, expoente do modernismo brasileiro através de obras de grande relevância selecionadas em diversos acervos públicos e privados.

Veja também: OSGEMEOS fazem visita guiada pela mega exposição na Pinacoteca

A pluralidade criativa e suas expressões ratificam o importante papel do artista na arte moderna brasileira, na criação e liderança do Grupo Frente – composto por Lygia Clark, Lygia Pape, Franz Weissmann, Abrahan Palatinik, Hélio Oiticica e Aluísio Carvão. Através de seu projeto de difundir e motivar as novas gerações para a arte, ofereceu aulas para crianças e adultos no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro.  A virtuosidade de Serpa e seu amplo domínio da técnica e de seus meios expressivos foram reconhecidos já na primeira Bienal de São Paulo, em 1951, quando é considerado o Melhor Pintor Jovem da feira de arte que veio a se tornar um dos principais eventos do circuito artístico internacional.

Apesar de ser mais conhecido pelo Concretismo, Serpa também se aventurou pela liberdade do Expressionismo, sem nunca perder contato com a ordem e a estrutura. Trata-se de uma exposição única, de um artista complexo, definitiva para reascender a memória sobre esse operário da arte brasileira.

Publicidade

Foto de capa: Reprodução/Ivan Serpa