×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...
O Que Fazer

35 expressões que todo paulistano conhece

Giulia Trecco Giulia Trecco - Editora | São Paulo Secreto

sao-paulo-museu-casa-brasileira-calçada

“Meu! Cê não tá ligado na lista que a gente preparou”. Se essa chamada não é a coisa mais paulistana, não sabemos o que pode ser.

Quem nunca ouviu (ou disse) palavras ou expressões que só fazem sentido para os paulistanos, e que traduzidas para outra língua não querem dizer nada?

Quando pensamos em São Paulo, logo lembramos dos locais mais marcantes da cidade. nessas expressões paulistanas, logo lembramos do famoso “meu”! Mas há muitas expressões que são a cara de SP.

Veja os 35 exemplos mais engraçados e comuns no dia a dia do paulistano.

Diminutivo de você

“Cê vai para a aula hoje?”

Meu

Usada para chamar alguém, ou no começo e no final de qualquer frase. É o clássico do paulistano!

“Ô loco, meu”

Mano

Funciona da mesma forma que o “meu”. Às vezes, se torna quase uma vírgula de tanto que usamos.

“Mano, cê não sabe o que aconteceu!”

Mina

O feminino de “mano” é, também, usada para se referir as namoradas.

“Essa é a minha mina”

Mano do céu

A interjeição que é a cara do paulistano. Pode ser positiva ou negativa e a gente não se cansa dela.

“Mano do céu! Você não sabe!”

Tá me tirando?

Um sinônimo para a expressão “tá de sacanagem?”. Usada para tirar satisfação de atitudes que não gostamos.

“Não acredito que você fez. Tá me tirando, né?”

Tá ligado?

Quando se pergunta se alguém sabe de determinado fato. Também muito utilizado no final das frases como um substituto ao “entendeu?”.

“Cê tá ligado que eu queria muito poder ir…”

Breja

Cerveja.

“Vamos tomar uma breja depois do trabalho?”

Pistola/Pistolou

Alguém que perde a paciência/Ato de perder a paciência com algo ou alguém.

“Você viu a briga? Fulano ficou pistola!”

Velho

Da mesma família do “meu” e do “mano”.

“Velho, eu to tão cansada!”

Tio

Sim, os paulistanos têm todas essas formas de chamarem as pessoas.

“Que isso, tio? Tá louco?”

Osso!

Algo que está muito difícil de acontecer ou uma situação ruim.

“Tá osso lá na firma.”

Manjar

Entender ou saber.

“Manja aquele bar novo que abriu na Paulista?”

Miado

Algo que está ruim.

“Essa festa tá miada! Vamos embora!”

Rolê

É o mesmo que uma festa, passeio, saída. Mas também pode ser usada para algo que dá muito trabalho.

“Vamos dar um rolê esse fim de semana?” ou “Nossa, rolê ir até a Zona Sul e voltar!”

role-festa-cerveja
@ELEVATE

Sinônimo de muito.

“Nossa, mó rolê!” (muito longe, muito difícil)

Mó cota

Cota é usado para tempo e essa empressão com o “mó” se refere a algo que levou ou vai levar muito tempo.

“Faz mó cota que não vou ao Center Norte.”

Publicidade

Colar

Estar presente em um lugar ou evento.

“Você vai colar no churrasco desse fim de semana?”

Dois palitos

Algo que é feito rapidamente.

“Espera aí dois palitos, que só preciso terminar esse exercício.”

Embaçado

Uma situação complicada de resolver, difícil.

“Tá embaçado de reunir todo mundo, hein?!”

Fechou

Sinônimo de combinado, marcado.

“Fechou, então. No domingo, estarei lá!”

Foi mal

O jeitinho paulistano de se desculpar por algo.

“Foi mal, não queria te machucar.”

Meter o louco

Inventar histórias, mentiras ou desculpas. Seja para evitar uma situação, seja para aumentar uma história.

“Ela meteu o louco para poder faltar na escola”

Migué

Uma variação para “meter o louco”. Ficar de conversa mole ou mentir.

“Tive que dar um migué para conseguir sair de casa.”

Ter “as moral”

Sinônimo de ter coragem ou também audácia.

“Duvido que você tem as moral de fazer isso!”

Trombar

Encontrar com alguém.

“A gente se tromba na festa, então”

Dar PT

Dar “perda total” depois de uma bebedeira, ou seja, não se lembrar de (quase) nada.

“Fulano bebeu tanto na festa, que deu PT! Tivemos que pedir um táxi.”

Busão

Ônibus.

“Não aguento mais correr atrás do busão.”

onibus-são-paulo
@ Kaique Rocha

Rachar o bico

Rir até passar mal.

“Nossa, rachei o bico com o tombo do fulano!”

Pode crer

Usado quando concordamos com alguém. Ou nem tanto, mas para evitar a fadiga, encerramos a discussão.

“Pode crer!”

Suave/sussa

É usado para concordar com algo, dizer que está bem ou até mesmo recusar algo.

“To suave de briga, podemos ficar bem?”

Trampar

O que todo paulistano faz muito e bem. Trabalhar!

“Não posso sair hoje, amanhã eu trampo logo cedo.”

Treta

Sinônimo de briga ou discussão.

“Nossa, teve mó treta lá na rua de casa, ontem à noite.”

Bagulho

Pode ser usada em quase todas as situações num sinônimo de “coisa”, “situação”, etc.

“O bagulho é louco!”

Curtiu a lista? Qual expressão você mais usa ou qual faltou e não pode ficar de fora? Ah, e se você contou todos os itens e está se perguntando onde está o 35º item da nossa lista, fica aí a nossa despedida…

É nóis!

Foto de capa: @Museu da Casa Brasileira